Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Como comprar peixe?

O peixe é uma importante fonte proteica, vitamina B12 e iodo, para além do famoso ácido gordo Omega-3, especialmente abundante nos peixes gordos (salmão, cavala, sardinha), excelente para o sistema cardiovascular. No entanto, como se trata de um alimento altamente perecível, é fundamental seguir alguns cuidados na sua compra, especialmente se destinado ao bebé.
O peixe possui naturalmente na sua pele uma substância química inócua denominada histidina que, quando as condições atmosféricas se tornam favoráveis, vai ser utilizada pelas bactérias convertendo-a em histamina, esta sim nefasta para o organismo e que pode desencadear reacções alérgicas. Por esta razão, o peixe só é introduzido na dieta infantil a partir dos 9-12 meses. Este facto é muito importante e sugere que o peixe deve OBRIGATORIAMENTE ser consumido muito, muito fresco.
Mas como comprar, garantindo a máxima segurança alimentar? Existem 3 alternativas no mercado:
FRESCO: deve ter a certeza absoluta que está bem fresco. Para isso verifique que as guelras são de um vermelho vivo, apresenta os olhos proeminentes, a pele brilhante e o corpo está duro. Se comprar em filetes, prefira os embalados do dia que não estão expostos ao ar e aos toques de quem passa. Transporte em saco térmico, NUNCA deixe à temperatura ambiente, amanhe no prórpio dia e consuma rapidamente.
CONGELADO: peixe encontrado normalmente vendido a granel e avulso. A quantidade de água de vidragem que recobre o peixe para aumentar a sua durabilidade por vezes não é controlada, pelo que pode estar a comprar água ao preço de peixe. Cuidado! Além disso, compromete a
ULTRA-CONGELADO: este já está amanhado e livre de espinhas, além de ter sido processado em alto mar, longe de fontes poluidoras e num estado de frescura extremo. Prefira esta opção que, embora mais cara, lhe oferece opções mais versáteis e com mais segurança. Dica: as marcas brancas são mais acessíveis e de boa qualidade!
(Nestes 2 casos anteriores deve ter a preocupação de verificar que não existem cristais de gelo na embalagem: isso é sinónimo que a cadeia de frio foi quebrada e poderá estar comprometida a segurança alimentar...!)
E já agora, se pretende congelar peixe fresco em casa saiba que ainda assim este vai degradar-se pelo que deve estar poucos dias no congelador e que seja muito bem embalado em película aderente+saco de congelação para evitar que a sua gordura rance pela oxidação provocada pelas baixas temperaturas.

Curiosidade: uma boa opção para os filhotes são os peixes cartilagíneos como a raia e o tamboril. A sua carne branca tão tenra faz as delícias dos mais pequenos. E já agora disfarçado em gratinados, souflés, arrozinho ou massinha malandrinha...costuma dar bom resultado.

Consultora em Alimentação
Leia também:

Plano alimentar 8/12 meses
Plano alimentar 12 meses em diante

Sigam BabySol® nas Redes Sociais:



Email

Receba as actualizações do Portal BabySOL®:

Introduza o seu email:


4 comentários:

  1. Sabes que sempre que passo no frigorifico do peixe fresco embalado, hesito sempre entre esse e o exposto na banca????
    Agora já sei!!!
    :)
    MJ

    ResponderEliminar
  2. Costumo optar sempre pelo congelado porque não posso ir de manhã cedo comprar peixe fresquinho...os meus filhos gostam de salmão, maruca e tamboril.
    Beijinho,

    Lara
    (Forum Bebés, Mmãs e Barriguitas)
    http://z11.invisionfree.com/Maes_e_Barriguitas

    ResponderEliminar
  3. Olá
    Obrigada pelos vossos comentários!
    O peixe ultra-congelado é uma excelente opção para os nossos dias já que oferece uma qualidade muito boa!Por outro lado, já está amanhado e livre de espinhas, boa?
    Lembrem-se apenas de verificar se há formação de cristais de gelo que denotam irregularidades na cadeia de frio!
    E aproveitam as promoções destes produtos no super!
    Bjs
    solange

    ResponderEliminar
  4. Olá Dra Solange!!
    Ao ler este artigo fiquei muito mais aliviada pois agora confirmo que tenho tomado a decisão mais correcta quanto ao peixe a dar à minha filha. Como não sei escolher peixe e nunca confiei na proveniência e frescura do peixe vendido em peixarias, hipermercados e nas peixeiras de rua, pois já fui enganada algumas vezes, desde que introduzi o peixe na alimentação da Peneélope que lhe compro filetes de pescada ou tamboril ultracongelados de marca branca (Auchan) ou Iglo ou Pescanova. Também já utilizei linguados, azevias e pescada fresca de anzol para confeccionar "mingau" (farinha de pau de peixe)mas foi sempre a minha mãe que o comprou.O tema peixe fresco Vs. peixe congelado sempre foi ponto de discórdia entre mim e a minha mãe pois ela acha que o peixe fresco é que é rico em todos os nutrientes e o peixe congelado não. Questionei o pediatra da Penélope sobre esse assunto e ele também concorda que ambos têm valor nutricional semelhante, mas o congelado tem a vantagem de ao ser processado no local de pesca, serem preservados todos os requisitos em termos de qualidade e frescura,sem estarem expostos a condições duvidosas de armazenamento e exposição, pois há muitos truques para dar bom aspecto ao peixo com intuito de vender "gato por lebre". Obrigada e bem-haja pelo excelente trabalho!

    ResponderEliminar

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!