Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

domingo, 23 de março de 2008

Excesso Proteína: Quantidades de carne e peixe para o Bebé?

Tenho 1 filhote com 21 meses com quase 14kg, e que é muito irregular na forma como consome carne e peixe... No entanto come bem genericamente, mas noto que por vezes não lhe agrada a textura da carne ou do peixe recusando-se a comer. O curioso é que há dias em que é capaz de comer 3 ou 4 carapaus assados, por exemplo, ou até quase 1 bife. Noutros dias, simplesmente recusa, independentemente da forma como é confeccionado. Felizmente, a sopinha de legumes "marcha" sempre! Tanto come bem o segundo prato de carne ou de peixe, como recusa e fica-se apenas pela sopa de legumes... Às vezes passa 2 ou 3 dias sem querer comer carne, peixe ou ovo. Sei que nesta idade a quantidade de carne / peixe que devem comer é muito reduzida, no entanto preocupa-me o facto de por vezes não lhe apetecer comer segundo prato que contenha a carne ou o peixe, porque o acompanhamento come sempre pelo menos parcialmente... Também recusa a sopa com carne ou peixe adicionados, comeu assim durante tanto tempo que enjoou e agora já não resulta. Que quantidade de carne e de peixe devem estes bebés comer por refeição? É prejudicial que saltem uma ou outra refeição de proteínas animais? Compromete a ingestão de ferro e outros nutrientes importantes? Obrigada antecipadamente pela atenção e parabéns pelo seu trabalho exemplar.
De facto, com 21 meses, e fazendo uma alimentação variada não me parece problemático se o filhote fica 2 ou 3 dias sem ingerir peixe ou carne...ainda que obviamente não seja o ideal...no entanto o problema aqui não se prenderá com a ingestão de proteinas de elevado valor biológico (já que consome leite) mas sim com a ingestão de ferro de origem animal que é o mais facilmente absorvido.
Sugiro que recorra às seguintes estratégias:
- A seguir à sopa lhe dê fruta crua, a que ele gostar: a vitamina C facilita a absorção do ferro proveniente dos vegetais (não hémico) que é mais difícil de ser absorvido pelo organismo;
- Quando chegarem esses momentos de falta de apetite para carne/peixe, faça cozinhados disfarçados como por exemplo, souflée de peixe, empadão de peixe, massa de peixe, arroz de carne, massa bolonhesa, etc. Pode também incorporar a gema batida em sopas, ou na açorda, tornando-a mais aveludada e não se notando...
Outra ideia, ERRADA, que prevalece na comunidade de mãmãs, é que UM ALIMENTO que o Bebé rejeita a determinada altura não deverá/poderá ser dado novamente. Esta ideia é completamente falsa, dado que estando o bébé em constante aprendizagem alimentar, irá desenvolver a sua apetência para alimentos inicialmente rejeitados mas para isso é preciso que a mãmã lhe vá oferecendo, sem pressão.
Por isso, sugiro que faça um cremezinho de cenoura e abobora, com um pouco de salsa e lhe introduza um pouco de frango ou um pouco de peixe. Neste caso, sugiro que não utilize a água das suas cozeduras para tentar enganar o pequeno gourmet.
Outra coisa que também poderá estar na origem deste problema é se a criança "petisca" alimentos com açucar no intervalo das refeições condicionando o seu apetite para alimentos que são necessários para o seu saudável desenvolvimento.

Consultora em Alimentação
Leia também:


Sigam BabySol® nas Redes Sociais:



Email

Receba as actualizações do Portal BabySOL®:

Introduza o seu email:


Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!