Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

sexta-feira, 25 de abril de 2008

Ervas aromáticas para o Bebé...

Apraz-me hoje ensinar-vos novos conhecimentos que, certamente, vos trarão mais conforto para os vossos rebentos.

Após várias décadas de desprezo, devido ao elevado consumismo de produtos sintéticos mais atractivos, é necessário procurar alternativas mais saudáveis - como as ervas aromáticas - que contribuem para melhorar a nossa qualidade de vida, naturalmente, uma vez que ao adquirir maior longevidade pelos avanços tecnológicos temos também que assegurar, a integridade dos nossos orgãos vitais por mais tempo...

Quero com isto dizer que temos que:

- Temos que proteger o figado onde se acumulam toxinas diariamente, evitando a sua ingestão e ajudando o corpo a se depurar, recorrendo para isso a alimentos naturais;

- Temos que proteger o estômago dos excessos alimentares e, quando a gula é mais forte, encontrar auxiliares medicinais que nos aliviem o mau estar;

- Temos que proteger o organismo da elevada ingestão de sal recorrendo cada vez mais a estratégias de diminuição daquele, evidenciando o sabor dos alimentos que confeccionámos com ervas aromáticas;

- Temos que aliviar o stress urbano recorrendo a excelentes técnicas anti-stress como sejam a jardinagem caseira, porque não?, de ervas aromáticas, pouco exigentes e que tanto fizeram em épocas ancestrais, e fazem!, pelo nosso bem estar...

Apenas a título de curiosidade, partilho com vocês, a evidência cientifica da Farmacopeia Europeia, de algumas ervas aromáticas:

Gripe - Infusão tomilho bela luz ou infusão de alfazema+mel (mel só a partir 12 meses)
Estimulante do apetite - coentros (excelente para sopas)

Acalmar em momentos de doença da criança: algumas gotas de oleo essencial de alfazema no ar

Baixar febre: infusão de erva-principe

Funcho - Ideal para combater cólicas das crianças e azia. As folhas podem ser adicionadas à sopa ou a purés. As suas sementes (onde as suas propriedades benéficas estão mais concentradas) juntar a saladas.Uma infusão fraca ajuda a lavar os olhos quando atacados por algo.
Salsa - pelo seu elevado teor em ferro, ajuda a combater anemias. Promove a descida do leite, após o colostro, e ajuda o corpo a libertar toxinas.

Por isso, incorporem estas ervas aromáticas na vossa alimentação diária tendo apenas alguns cuidados fundamentais:

- Comprar de agricultura biológica, seca ou fresca, sabendo que neste último caso deverá usar uma quantidade maior;

- Usar pouca quantidade para não camuflar o sabor particular dos alimentos;

- Nos preparados culinários, ser adicionada 5 minutos antes do cozinhado estar pronto.

- E como sempre digo: variar a sua utilização para tirar melhor partido das diversas potencialidades que todas oferecem.
Dica: e porque não aromatizar, em casa, açucar ou sal? Basta comprá-las, preferencialmente secas, e deixar cerca de 3 semanas no meio do sal ou açucar, tapado...O Resultado...hummmm...leite creme feito com açucar de alecrim...


Consultora em Alimentação
Leia também:

Sigam BabySol® nas Redes Sociais:



Email

Receba as actualizações do Portal BabySOL®:

Introduza o seu email:


4 comentários:

  1. Em relação ao funcho os chás da Milupa são bons, ou são mais uma daquelas coisas muito bem vendidas?

    E a hortelã? O meu piolho adora-a na sopa, tem contra-indicações. Piolho com 15 meses e só comecei a por na sopa após 13/14 meses.
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Olá Nany!
    Obrigada pelo teu comentário!
    Pois de facto, o chá da milupa foi uma das minhas desilusões quando descobri que aquele aglomerado já tinha açucar adicionado...pois, vê o rótulo e surpreende-te...!
    Por isso desaconselho e recomendo os chás em saqueta, de origem biologica.
    Quanto à hortelã, esta erva já faz parte, desde cedo em alguns produtos anti-cólicas, pelo que, se for usado com moderação, não há problema.
    Aconselho apenas a juntar à sopa, alguns minutos antes desta ter acabado a cozedura...combinado?
    Bjs
    Solange

    ResponderEliminar
  3. E o poejo é contra indicado?
    Obrigada pelas valiosas ajudas. Sempre.
    Ana

    ResponderEliminar
  4. Ana

    A informação que tenho, e lamento não existir muito nesta área que se possa adequar ao consumo infantil, é que existem algumas ervas mais ricas em tiol, substância de difícil metabolização pelo fígado do bebé.
    Por isso, e pela ausência de informação aplicada ao poejo, eu não poderei adiantar-lhe uma resposta mais concreta.
    Assim, sendo acho que as restantes ervas deveriam esperar até aos 2 anos.
    Espero ter ajudado.
    Obrg pelo comentário e até breve,
    Solange

    ResponderEliminar

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!