Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

segunda-feira, 1 de março de 2010

BEBÉ - Quais os riscos do Glúten?

Tenho um bebé, o Lucas, de 6 meses com 9100g e 68cm.
Esteve a mamar em exclusivo até aos 6 meses e continuará, a conselho da pediatra, porque está pesadinho. Falei-lhe que ele mostra vontade em provar o que estou a comer, quando como a minha fruta à tarde com ele ao colo, normalmente pêra ou maçã. Antes de questionar a pediatra dei-lhe a provar e ele agarrou-se afincadamente à pera, chuchou-a, trincou-a.
Fiquei preocupada que se engasgasse ou que o seu organismo não estivesse preparado. No entanto, a ped. disse que poderia dar um pouquinho, já que ele mostra vontade. Explicou que poderia cortar uns bocados grandes de fruta e dar-lhe já que ele a quer agarrar.Também disse que poderia cozer arroz bem cozido ou massinha e dar-lhe só um bocadinho quando ele nos acompanha às refeições. Na altura não me lembrei de perguntar quais os riscos do glúten e se está no arroz e na massa. Isto porque não associei nem tenho conhecimentos sobre o tema. Só ao ler umas coisitas é que me lembrei. Não haverá problema em dar-lhe o arroz e a massa?(Mãmã S., filhote 6 meses).

Relativamente à questão que coloca, saiba que o arroz é isento de glúten, por esse facto pode ser dado logo a partir dos 4 meses, desde que bem cozido. Lembre-se que contribui para a obstipação pelo que para diminuir esse efeito, deverá lavar bem o arroz para lhe remover a maior quantidade de goma.
Quanto à massa, de facto este alimento possui glúten, pelo que aqui recomendo alguma vigilância...Se verificar algum dos seguintes sintomas:
* Diarreia ou Prisão de ventre
* Vómitos
* Cólicas
* Emagrecimento
* Atraso no crescimento
* Irritabilidade.

Então recomendo que páre a ingestão de massa e consulte a pediatra, onde se analisará esta situação...poderá ser realizado um teste passados alguns dias para confirmar as suspeitas. Mesmo assim, não se pode concluir que a simples presença de sintomas representam um diagnóstico conciso de doença celíaca. Assim, e antes de mais nada, a médica assistente deve completar a sua observação com um conjunto de análises que lhe permitam conhecer as consequências das perturbações da absorção intestinal. Infelizmente a doença celíaca não tem cura pelo que a reintrodução do glúten na alimentação determinará mais tarde ou mais cedo o reaparecimento de alguns sintomas: anemia, aumento do volume do abdómen, redução do rendimento escolar, paragem do crescimento,etc. Deve portanto acentuar-se que uma vez estabelecido com segurança o diagnóstico, A DIETA TERÁ DE SER CUMPRIDA DURANTE TODA A VIDA.


Dra. Solange Burri
Consultora em Alimentação


Leia também:
Alergias...o que pode ser feito?
Alergias & intolerâncias
Alergias alimentares: existe cura?
O meu filho e alergico!
Sopa do Bebé com batata...sempre?
Sopa do Bebé...quando mudar as texturas?
Micro-ondas: Como cozer legumes a vapor?


Receba as actualizações do Portal BabySOL® :

Introduza o seu email:




1 comentário:

  1. Acrescento que a certeza de que uma criança ou adulto é "alérgico" ao glúten só é comprovada a 100% através de biópsia. A pediatra do meu filho suspeitava desta "alergia" e umas análises revelavam "predisposição" para a "alergia" mas afinal (felizmente) veio a confirmar-se que não é.
    Acrescento também que existem muitos alimentos que contêm glúten e que nós nem sonhamos. Existe uma associação de doentes celíacos (http://www.celiacos.org.pt/) e que poderá esclarecer todas as dúvidas. Para além da associação já existe na net muita informação sobre esta matéria.
    Sónia Alves

    ResponderEliminar

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!