Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

sexta-feira, 27 de junho de 2008

A alimentação no 1º ano de vida

A alimentação do bebé inicia-se com leite, idealmente o leite materno que, como é do conhecimento geral, é o alimento mais completo e adequado às necessidades do lactente.

A diversificação alimentar deve iniciar-se entre o 4-6º mês de vida. Constitui um processo lento e cuidadoso, no sentido de facilitar a adaptação do aparelho digestivo do bebé, que ainda é muito imaturo.A introdução de novos alimentos possibilita ao bebé o contacto com novos sabores, consistências e odores, ajudando-o a desenvolver novas competências e a relacionar-se com o meio envolvente. Não obstante, prepara a criança para se sentar à mesa com a família por volta dos 12 meses, desde que a alimentação familiar seja equilibrada. A introdução dos novos alimentos pode ser flexível; no entanto, siga as recomendações do médico de família ou do pediatra que acompanha o desenvolvimento do seu bebé.

A partir dos 4 meses é comum iniciar-se uma papa láctea, sem glúten, ao pequeno-almoço ou ao almoço. Poderá iniciar também uma sobremesa de fruta (maçã, pêra ou banana). Evite o uso desmedido de boiões de fruta, uma vez que contêm sacarose, concentrado de sumo de limão, farinha de arroz, entre outros constituintes que conferem um sabor mais apurado, podendo levar o bebé a recusar a fruta natural.

Aos 5 meses:
- 3/4 refeições de leite;
- Uma papa láctea sem glúten;
- Uma sopa de legumes (ao almoço);
- Duas sobremesas de fruta.A novidade consiste na introdução da sopa de legumes.
Poderá preparar a sopa com uma batata pequena, meia cenoura, meia cebola, uma folha de alface e um fio de azeite no final. Introduza um legume novo (abóbora, repolho, bróculos, couve flor, alho francês…) a cada 3-7 dias para dar tempo a que o bebé se adapte aos novos sabores e verificar se ele não faz qualquer tipo de reacção/alergia.

Aos 6 meses:
- leite materno ou adaptado;
- 1 papa láctea com glúten;
- 1 sopa de legumes com carne;
- 2 sobremesas de fruta.
Adicione à sopa de legumes 30g de carne (vitela, borrego, coelho, frango, peru). Na primeira semana, coza a carne e retire-a antes de passar a sopa. Posteriormente passe a carne na sopa.Á fruta poderá adicionar algumas gotas de sumo de laranja.

Aos 7 meses:
- leite materno ou adaptado;
- 1 papa láctea com glúten;
- 1 sopa de legumes com carne (almoço);
- 1 sopa de legumes com peixe (jantar);
- 2 sobremesas de fruta.
Prefira peixes brancos, como a pescada e o linguado que têm menor quantidade de espinhas.

Aos 8 meses: Pode iniciar um iogurte natural com 3-4 bolachas Maria ou torrada que pode substituir ou alternar com a papa.Comece por introduzir a gema de ovo 1-2 vezes por semana. A sopa de peixe pode ser substituída por farinha de pau.

Após os 12 meses:
Poderá introduzir outro tipo de fruta (pêssego, morangos, kiwi…), leguminosas (feijão, grão…), clara do ovo...
Gradualmente habitue o seu bebé a ingerir a dieta alimentar da família, embora com pouco sal e açúcar além de poucos condimentos.

Estudos recomendam os leites adaptados (leites série 3) até a criança completar os 3 anos de vida, embora o leite de vaca ultrapasteurizado possa ser permitido. Evite o uso de leites de crescimento (são muito açucarados e podem provocar obesidade infantil, cáries dentárias).
Lembre-se que o bebé não está habituado a estes novos sabores e consistências.

Tenha paciência durante todo este processo. Ele poderá recusar um alimento quando lhe é oferecido pela 1ª vez e ingeri-lo com satisfação à 2ª ou 3ª vez.

Contribua para o desenvolvimento saudável e harmonioso do seu bebé.

Evite a comida enlatada ou em boiões. Não adicione sal ou açúcar aos alimentos.

Ao seguir estas recomendações estará a promover a médio e a longo prazo a saúde do seu filho.

Bookmark and Share

Receba as actualizações do Portal babySol® no seu email. Subscreva agora o Feed babySol®.

8 comentários:

  1. A minha Pediatra recomenda a introdução das sopas unicamente aos 6 meses. Deverá ser antes? Quais os benefícios?

    Obrigada,
    LV.

    ResponderEliminar
  2. Olá Luisa
    Normalmente a introdução da sopa, ocorre entre o 5º e o 6º mês de vida, retardando-se esta regra no caso dos bébés amamentados. Talvez seja este o caso...
    Eu previlegio que a introdução da alimentação dos sólidos seja o mais tarde possível, para evitar alergias e também para respeitar a imaturidade do aparelho digestivo...
    Mas, por outro lado, tem que havar uma adaptação, por vezes precoce, relacionada com a ida da mãmã para o trabalho...
    Se a criança é saudável e apresenta uma boa evolução então é possível antecipar mas...como já referi, quanto mais tarde for maior a taxa de sucesso!
    Bjs e fique por perto!
    Solange

    ResponderEliminar
  3. Obrigada pelas dicas.

    Bjs,
    Luísa Vital.

    ResponderEliminar
  4. olá, tenho um filhote de 5 meses e estas dicas são preciosas, obrigado

    ResponderEliminar
  5. Olá,
    Vou iniciar na próxima a sopa ao meio-dia,podem, por favr, indicar-me qual a quantidade que um bebé deve comer de sopa?
    E depois, a sobremesa, é uma peça de fruta ralada?
    Conseguem indicar pelo mês do bebé o tipo de fruta a introduzir?

    Obrigada,
    LV.

    ResponderEliminar
  6. Olá! parabens pelo seu blog!
    Tenho 2 questões q talvez me possa ajudar? a minha pequenita começa com as papas daqui a um mês. mas como ela esta exclusivamente com a mama, será q posso fazer as papas com o meu leite da mama?
    a outra questão, é que nós não temos pediatra propriamente dito, é o nosso médico de familia, e até agora tem corrido bem, mas as veces me pergunto se será necessário buscar um pediatra mesmo?
    obrigada, Katy

    ResponderEliminar
  7. Antes de mais um grande obrigada pela preocupação em partilhar com outras mamãs informações tão importantes para o crescimento dos seus bebés.
    O meu bebé de quase 8 meses come muito bem a sopa, fruta e continua a ser amamentado. A pediatra introduziu agora o "refogado" e eu fiquei sem perceber muito bem como é que faço a carne neste refogado. Penso que não a posso passar com a varinha mágica como tem sido até aqui na sopa e tenho medo que o bebé se engasgue.É certo que ele já tem 2 dentinhos, mas acho que a carne terá que ser passada ou triturada.Se me puder dsfazer a dúvida agradeço.VB Porto

    ResponderEliminar
  8. Olá
    Antes de mais queria apresentar um enorme pedido de desculpas a 2 mamãs que deixaram um comentário, em Julho e Agosto de 2008. Já não é a 1ªvez que me sucede o blogger não informar dos comentários. Se não fosse agora este novo comentário eu nunca me tinha apercebido. Pelo lapso, as minhas desculpas.
    Relativamente ao refogado para o filhote, deve deixar "estalar" a cebola e depois juntar um pouco de alho e refogar a carne em pedacinhos. Depois, pode e deve deitar legumes como cenoura, courgete ou pedacinhos de abobora. Aromatize, quase no fim, com uma erva aromática. Deixe ferver. Depois passe este preparado para um copo e passe com a varinha mágica.É importante que o refogado tenho um pouco de calda. Este preparado deve ser feito em quantidade média para conseguir passar depois. E sim, acho que deve passar bem a carne. Pode, eventualmente deixar alguns pedacinhos de legumes mas a carne ainda deve ser bem passada.
    Espero ter ajudado.
    bjs e até breve,
    Solange

    ResponderEliminar

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!