Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

domingo, 20 de julho de 2008

Alergias Alimentares - Proteínas do Leite de vaca (PLV)

Por vezes surge a dificuldade de compreender a diferença entre este tipo de alergia e a intolerância à lactose, ambas reacções provocadas pela ingestão de leite. A alergia envolve a reacção negativa do sistema imunitário enquanto que uma intolerância está relacionada com uma deficiência metabólica, que na maior parte dos casos, pode ser ultrapassada, quando conhecida a causa.

A intolerância alimentar é realmente a mais comum das duas, mas as alergias alimentares são as mais graves.

O que é uma alergia alimentar?
Uma alergia alimentar é uma hipersensibilidade ou resposta anormal do sistema imunológico a certos alimentos. É uma sensibilidade que se desenvolve da mesma forma que as alergias ao pólen, por exemplo. Numa fase inicial, o organismo entra em em contacto com o agente que desencadeia a alergia, nesse caso o alimento, e reage mal, produzindo então anticorpos. Da próxima vez que a ingestão desse alimento ocorrer, o corpo reage, e os anticorpos que se formaram anteriormente contra esse alimento, vão desencadear uma reacção imunológica negativa.

Principais Sintomas das Alergia alimentares
Os sintomas de uma reação alérgica a um alimento vão de formigamento nos lábios até cãimbras abdominais, dificuldades em respirar e, mais seriamente, ao choque anafilactico que requer, nos casos mais graves, a urgente hospitalização. A evidência da reação e a sua gravidade podem variar dependendo da reacção do organismo. Se resultarem dificuldades respiratórias, a reacção é considerada grave. As reacções podem piorar progressivamente nas exposições seguintes. Só porque uma pessoa teve reacções brandas a um alimento alergénico não significa que a próxima reacção não será grave ou potencialmente fatal.
Evitar o alimento que causa os sintomas é o único "tratamento" para as alergias alimentares, e isso não é assim tão fácil... Essencialmente, porque muitas vezes, a substância que provoca a alergia, neste caso o leite, está presente como coadjuvante industrial, em pequenas quantidades, para melhorar as características sensoriais do produto. Isto acontece muito com o soro de leite, muito adicionado, para melhorar a consistência...

Assim, e ainda que a alergia detectada no seu filhote, não seja muito intensa, é necessário evitar a todo o custo alimentos que contenham leite, quer na sua forma directa quer através de alimentos que o contenham em fracções muito pequenas de modo a não desencadear uma reacção alérgica mais intensa, no futuro.

Para isso, e o conselho mais eficaz que lhe posso dar é a leitura atenta do rótulo (lista de ingredientes) de todos os alimentos processados que comprar para o filhote. Deve recorrer aos alimentos, no seu estado mais natural tentando variar o mais possivel a alimentação do menino. Normalmente por volta dos 4 anos estas alergias costumam cessar. Até lá, é importante que seja dinâmica e faça disso a melhor estratégia para dar uma alimentação natural ao seu rebento.

Dra. Solange Burri
Consultora em Alimentação

Leia também estes artigos:

ALERTA: Leite de soja para o bebé?

Email

Siga BabySol® nas Redes Sociais:



Receba as actualizações do Portal BabySOL®:

Introduza o seu email:


Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!