Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Pediatra como escolher?

Algumas mãmãs demonstram sem querer, uma insatisfação com o pediatra que frequentam, na maior parte dos casos pela indisponibilidade que estes apresentam ou pelo à-vontade que não promovem. Deixo pois aqui algumas dicas que espero que ajude...
Onde e quando começar a procurar um pediatra?
A procura por um pediatra deve ocorrer nos últimos meses de gravidez sendo recomendável que ambos os pais estejam presentes no 1º encontro.
Não considere os anúncios das páginas amarelas, jornais ou folhetos, pois poderá não obter uma opinião sensata do pediatra através de um anúncio publicitário. Ao escolher um médico para o seu filho, é recomendável começar a perguntar aos seus amigos com filhos, pedindo uma sugestão e até contar-lhe alguns episódios que conquistem a sua confiança.
Os futuros pais devem questionar-se por que razão os seus amigos recomendam esse médico e à quanto tempo o conhecem. É muito importante que encontre um pediatra com o qual se sinta completamente confortável. Tal como um novo pai, a relação com o médico pediatra deve ser muito acessível, para recorrer sempre que se sentir com problemas.
O que procurar num pediatra
Um bom pediatra tem mais do que as competências essenciais para actuar numa situação de doença. O pediatra que escolher para o seu bebé deve ter outras qualidades, ser atencioso, pró-activo e carinhosos com o bebé bem como estar receptivo a aceitar e orientar outros pontos de vista. Lembre-se de juntar o útil ao agradável: o seu seguro de saúde cobre o pediatra que pretende escolher?
Itens a ter em conta quando escolher um potencial pediatra:
- Descubra se as consultas que dá se aplicam apenas a um consultório ou a mais. Lembre-se que o local que escolher para levar o bebé, deve ser de fácil acesso, permitir estacionamento e preferencialmente não esperar demasiado com as crianças, o que pode ser verdadeiramente penoso.Tente saber se também faz Urgências, o que pode ser muito útil numa situação alerta.
- Importante também ter em conta os horários que pratica e o tempo de resposta da sua agenda. Lembre-se: a saúde das crianças não pode esperar…Outra situação muito interessante é a possibilidade de resolver pequenas dúvidas, por e-mail ou por telefone…o pediatra que escolheu está receptivo a isso? Ou é demasiado ocupado, comprometendo assim a sua satisfação?
- Enquanto aguarda no consultório, analise as infra-estruturas e o pessoal: são atenciosos e eficazes? Lembre-se que nos primeiros 2 anos de vida, irá frequentar algumas vezes este espaço. É importante que se sinta à vontade com os funcionários também, que poderão também intervir numa situação mais delicada. Existem espaços para as crianças se divertirem enquanto aguardam? Como são as acomodações para dar de mamar ou mesmo mudar uma fralda? Prepara-se para estas situações de tensão que no momento poderão desencadear alguma irritabilidade na mamã, e no filho, e comprometer assim, a má compreensão da consulta…
- Determine se deseja um médico do sexo masculino ou feminino. Se tem filhos mais velhos, eles tendem a preferir médicos que são do mesmo sexo.
- Outro aspecto a ter em conta é se pretende um médico com mais idade ou um jovem médico? Lembre-se que os médicos mais velhos terão mais experiência mas poderão não poder acompanhar o desenvolvimento gradual do seu filho. Além disso poderão ser mais conservadores e não abraçar as novas tendências e tecnologias. Por outro lado, jovens médicos poderão ser mais rápidos na adaptação ao progresso da medicina e a novos estudos comportamentais. Mas, terão menos experiência...
Lembre-se que é muito importante que se sinta bem com o pediatra que escolheu. Porque isso se traduz no bem estar do seu filho, na harmonia do lar e no orçamento doméstico também!
Pense nisto…e se não se sentir bem com a actual escolha…ganhe coragem e atreva-se a procurar nova ajuda…com o nosso espírito maternal rapidamente surgirá uma mãmã amiga que lhe dará a solução que se adapta ao seu caso.
Por isso, se precisar, peça ajuda!
Quem sabe, além de uma nova escolha médica, ainda não faz uma nova amiga?


Dra. Solange Burri
Consultora em Alimentação


Leia também estes artigos:
O meu bebé não bebe água...o que posso fazer?
Intestino preguiçoso...o que fazer?

Manual de Instruções sobre a Alimentação do Bebé


Siga BabySol® nas Redes Sociais:




Email

Receba as actualizações do Portal BabySOL®:


Introduza o seu email:


3 comentários:

  1. Estive a ver alguns blogues que participam no super bock. Este está de parabéns e, além de já ter votado, gostaria de colocar um link no meu blogue. Gostaria de ter a sua permissão.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. Obrigada Bruno pelo comentário e pelo reconhecimento do meu trabalho: é puro amor à camisola ;-)
    E claro que sim, fico muito lisonjeada por colocar o link no seu blog!O prazer é todo meu!
    E obrigada também pelo seu voto no concurso!!
    Fique por perto!
    Solange

    ResponderEliminar
  3. que blog tão interessante, parabéns

    ResponderEliminar

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!