Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

domingo, 21 de junho de 2009

A Leitura do rótulo - o açucar...



Um dos principais aspectos, na minha opinião, a focar na importância de saber interpretar o que revelam os rótulos dos produtos alimentares é o seu teor em açucar. Como é do conhecimento geral, hoje em dia este ingrediente sofre uma negra reputação pelo facto de estar na origem da elevada incidência de obesidade e diabetes, nas populações, face ao seu consumo abusivo espalhado por alimentos processados de toda a espécie.

Na análise de um rótulo, deve ter sempre o cuidado de analisar:

- A tabela nutricional, que revela o teor dos grupos de ingredientes por 100g daquele produto.

a) Atenção deve ser dada para que se façam sempre os cálculos para a dose de produto ingerida, nem sempre realizada pelos industriais. Ex. Um iogurte tem na sua composição 10g/100g de hidratos de carbono, mas se 1 copo corresponde a 125 g, então o valor real será cerca de 12,5 g deste constituinte para uma dose deste produto;

b) A forma variada como os constituintes são citados, nomeadamente:

Hidratos de carbono = glícidos = glúcidos (onde estão inseridos os açucares e os amidos, por exemplo)

Gorduras=lípidos

Sal = sódio

- A lista de ingredientes:

a) Que deve complementar a análise da tabela nutricional;

b) Que tipo de ingredientes existem no grupo nutricional. Ex. formas presentes de açucar: sacarose, frutose, dextrose, xarope de milho, xarope de glucose, lactose...

c) Os ingredientes, na lista de ingredientes, são sempre citados por ordem crescente: o que existe em menor quantidade para o que existe de menor quantidade. O que não quer dizer que, aqueles que são adicionados em último, e portanto em quantidades mais pequenas, não tenham também de ser controlados...como os aditivos utilizados sempre em quantidades minúsculas...

É pois, da maior importância, que ao ler o rótulo saiba rapidamente visualizar a quantidade de açucar adicionado e em que formas está. Essencialmente porque, sabe-se hoje, que:

- O açucar, actuando também como um barato ingrediente preservante, existe em quantidades exageradas nos alimentos, por vezes adicionadas em simultâneo, em várias formas (as chamadas "oses"), para baralhar o consumidor;

- O ideal é que o elemento que representa o açucar adicionado, nas suas diferentes formas, só esteja descrito a partir do 5º elemento da lista de ingredientes, o que lamentavelmente acontece muito pouco naqueles produtos que levem açucar;

- A frutose, ainda que seja a forma mais saudável de açucar pois é extraída de alimentos naturais - fruta - é um açucar com um forte poder adoçante pelo que é utilizado em menor quantidade MAS que deve ser controlado pois, geralmente, os alimentos onde existem, são exageradamente doces, promovendo a habituação ao paladar doce;

- A lactose, igualmente um açucar natural, extraído do leite, está agora a ser adicionado a alguns produtos lácteos para os tornar, "saudavelmente", mais doces. Cuidado com este detalhe, não só para os intolerantes mas também para analisarem o índice geral de açucar adicionado. Por isso, verifiquem sempre a percentagem de açucares total, na tabela nutricional, que no ideal não deve ultrapassar NUNCA as 15g/100g de produto. Sobretudo porque ao longo do dia, são imensos os alimentos que consumimos com açucar na sua composição: leite, fruta, pão, bolachas, cereais processados, sumos, refrigerantes, enlatados, etc.

E lembrem-se: alimentos como a fruta e o leite, já possuem naturalmente açucares. Por isso, evite os produtos alimentares desta natureza que, além destes que o industrial não tem que referir porque não foram adicionados por si, têm açucares adicionados na sua constituição...

Complicado não é? Sim, sobretudo porque a apresentação varia muito de produto para produto, e de industrial para industrial...mas com um bocadinho de prática, e de olho aberto, conseguiremos...

Dra. Solange Burri
Consultora em Alimentação

Leia também estes artigos:

O açucar na alimentação dos mais pequenos

O consumo excessivo de açucar

A rotulagem dos cereais de pequeno-almoço

VOU PRESA: 4º produto a abater...o nectar de fruta!

Os iogurtes pequenos: sim ou não?
VOU PRESA: 2º produto a abater - O iogurte que não precisa de frio!
Receita do bebé: Como fazer iogurte em casa?
Iogurte caseiro e o açucar

Receba as actualizações do Portal BabySol®:


Introduza o seu email:

Email

Siga BabySol® nas Redes Sociais:



Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!