Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

domingo, 2 de agosto de 2009

Cuidados na lavagem das mãos...


Quem me conhece, sabe que sou uma pessoa muito descontraída, não sou de reparar em nada ... Bem, quase nada. A formação que tenho em Microbiologia não me deixa ficar indiferente a 2 coisas, 2 pequeninos aspectos que, para mim, fazem grandes diferenças...um, como não poderia deixar de ser, relacionado com os alimentos - que é manter tudo tapado, seja em casa, seja no restaurante, seja...onde for! - e o outro é reparar nas mãos das crianças... Por isso, cá estou hoje, para falar de mais um assunto de importância merecida: a higiene necessária na lavagem das mãos que, miúdos e graúdos devem sempre valorizar...

Mãos sujas, mãos de criança, são sempre sinal de divertimento e de folia! E de saúde também! Ao contrário do que grande parte das pessoas pensam, permitir que a criança interaja com o chão, com a terra, com os objectos e até com animais, permite-lhes não só desenvolver a sua capacidade cognitiva mas também estimular, e amadurecer, as suas defesas imunitárias. E este último aspecto adquire primordial importância quando se sabe que, os primeiros anos de vida, são os mais importantes para definir a sua robustez imunitária.

Mas, se por um lado é importante provocar as suas defesas, dando-lhe a liberdade para se relacionar com o meio que o rodeia, por outro lado é necessário, e importante também, assumir alguns cuidados, não só na alimentação, mas também na higiene diária. E, no que toca à lavagem das mãos, são conhecidos estudos científicos que comprovam que a adopção regular destas medidas pode reduzir, até 30% dos casos, a incidência de doenças infecto-contagiosas, mesmo as mais banais, como uma constipação. Assim, existem alguns cuidados a seguir, para garantir a eficácia deste hábito de higiene tão simples: como deve ser feita, e quando...

Assim, devem ser implementados hábitos, desde bem cedo, para que a lavagem das mãos constitua uma regra frequente tendo em atenção o seguinte:

Quando lavar as mãos?
- Antes das refeições;
- Antes de entrar em contacto com os alimentos;
- Depois da utilização da casa de banho. Se a criança, ou o adulto, tem as mãos sujas, antes de realizar as suas necessidades fisiológicas deve também lavar aos mãos;
- Depois do contacto com animais;
- Quando estiver doente;
- Sempre que se chega a casa porque no exterior existem sempre factores externos alheios aos nossos hábitos e que podem representar veículos de doença.


Como lavar as mãos?
- O ideal é que prefira a água tépida mas mais importante do que isso é que seja um hábito, por isso se for água fria que tem acessível, poupe o ambiente mas lave com a assiduidade exigida;
- Prefira um sabonete líquido, neutro. De preferência colorido que convence as crianças mas tenha o especial cuidado de o afastar delas para impedir que experimentem prová-lo. Pessoalmente não recomendo produtos germicidas que comprometem a manutenção da flora normal da pele, que nos protege. A lavagem regular, pelo menos nos momentos indicados, com um sabonete liquído de fácil aplicação, são suficientes em situações do quotidiano.
- Adquira sim umas toalhitas germicidas que poderá utilizar fora de casa, onde não encontrar um foco de água. Mas lembre-se: utilize este produto esporadicamente.
- Agora o mais importante: o acto da lavagem! Apesar de seguir os conselhos acima citados, só garantirá a total eficácia deste método profiláctico, se tiver alguns cuidados na hora de fazer espuma... São eles:

Importante: Ensaboar duas vezes para aumentar a duração do processo e garantir uma limpeza superior.

a) Lavar bem as zonas interdigitais (entre os dedos), cruzando entre si os dedos das duas mãos;
b) Lavar não só as palmas das mãos mas também a parte oposta, por vezes esquecida. O mesmo é válido para os pulsos;
c) Cuidado com as unhas que são sempre verdadeiros depósitos de bactérias e restos de comida que lhes servirão de alimento, a uma temperatura optima de crescimento (37ºC !) e humidade excelente que a lavagem das mãos poderá deixar. E como se não bastasse, ainda metem as mãos à boca! Por isso, em crianças e mamãs que lidem com crianças recém nascidas, unhas SEMPRE curtas! Sempre!
d) Todo este processo só será efectivo se a fase final for decisiva: enxugar bem as mãos a uma toalha, ou pano, sempre bem lavado. Por isso, é fundamental fazer uma rotação muito frequente, quer na cozinha, quer na casa de banho, destes acessórios de limpeza cuja frequência deve variar em função das vezes com que as toalhas e panos são utilizados.

De facto, o que me chama a atenção nas crianças, não são as suas mãozinhas sujas, alegres, são as unhas quando não estão rentes. Pois, como os miúdos crescem rapidamente, o ritmo de crescimento das unhas é também intenso e deve obrigar os pais a uma vigília constante para as cortar sempre, sempre. O que pode ser uma odisseia mas, tal como o hábito da lavagem das mãos, é apenas uma questão de tempo e...de subtil persistência!

Deixo aqui este instrutivo video, porque vocês partilharem com toda a família neste domingo em família!

Dra. Solange Burri
Consultora em Alimentação

E agora Mamã peço a sua ajuda: qual o truque que desenvolveu na hora de convencer o/a filhote/a a cortar as unhas?


Leia também:

Sigam BabySol® nas Redes Sociais:



Email

Receba as actualizações do Portal BabySOL®:

Introduza o seu email:


3 comentários:

  1. Dra Solange,
    Cortar as unhas ao meu filhote é uma tortura chinesa com requintes de malvadez (para mim, claro). Tento cortar-lhas 1 vez por semana (às vezes tem que ser 2, se da 1ª vez não ficaram tão rentes) e, ele grita, esperneia, sua, pára de respirar com o choro, fica roxo e eu no meio desta choradeira tento tudo: brinquedos, cantigas, falar, TV, etc. No fim da "operação" sinto-me como se tivesse escalado o Everest... :) Se alguém tiver uma fórmula mágica, eu agradeço, porque realmente quando lhe vejo as unhas a ficarem maiores, começo a entrar em pânico...
    Beijinhos
    Beta

    ResponderEliminar
  2. Dra. Solange
    Creio que a minha filhota não deve ser das piores para cortar a "unhaca", pelo que vejo pela mamã em cima...
    Todos os Domingos é dia "santo" para lhe as cortar.
    O que faço é: ligar o computador, colocar os vídeos com os bonecos e com as musiquinhas dela e voilá - ao fim de 15 mn já estão cortadas e limadas!! Nem sempre corre bem, mas foi o truque que adoptei!
    Espero que resulte convosco!
    Paula

    ResponderEliminar
  3. Obrigada Paula pela ajuda!
    Ficámos então a aguardar por mais interessantes estratégias :-)
    Bjs e fique por perto!

    Solange

    ResponderEliminar

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!