Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Alimentação de Crianças Prematuras


O artigo que vos trago hoje foi redigido pelo amigo, e pediatra, Dr. André Bressan, do Blog Pediatra em Casa, a quem convidei para escrever para BabySol® algumas linhas sobre a alimentação de bebés prematuros...aqui fica o testemunho da "entrevista" que preparámos:


BabySol: Actualmente são registados casos mais frequentes do nascimento de crianças prematuras, quase sempre de gravidezes múltiplas promovidas por processos de tratamentos de infertilidade. Contudo, casos há em que uma gestação única pode também não chegar ao fim... Dr. André, quais os factores que podem estar na sua origem?


André Bressan: Os factores são múltiplos. Mas alguns salientam-se pela sua relevância e por serem previsíveis. Pode-se falar em gravidez na adolescência, uso de medicação abortiva numa gestação já avançada (em vez de causar aborto provoca parto prematuro - geralmente denominado prematuro extremo), infecções maternas (de foro urinário, geralmente), coito frequente no último trimestre (esta causa eu não sei dizer com exactidão a frequência e relevância), traumas físicos e psicológicos, insuficiência do colo uterino (em alguns casos, o bebé pode nascer prematuro porque o cérvix não consegue manter o bebé dentro do útero devido a insuficiencia muscular e o rebento acaba saindo antes da hora), entre outras.

BabySol: até quantas semanas de gestação pode nascer uma criança para ser considerada prematura?

André Bressan: Abaixo de 23 semanas, ainda é considerado aborto - pelo menos oficialmente - e a indicação para reanimação e intervenção médica (suporte/investimento) é controversa - por vezes desaconselhada. De 23 a 37 semanas (incompletas) o recém-nascido (RN) é considerado prematuro. A partir de 37 semanas, trata-se de parto normal, ou seja, parto a termo.

BabySol: Que cuidados alimentares excepcionais devem existir nas crianças prematuras, logo à nascença?

André Bressan: Isto depende de uma série de factores, como peso, viabilidade clínica, gravidade, ou outras complicações. Por exemplo, um RN de 24 semanas, e com peso de 500g, nem sequer pode mamar ainda.

BabySol: Sendo o leite materno o alimento eleito, como assegurar alimento para mais do dois bebés, no caso de gémeos?

André Bressan: É bastante possível amamentar gêmeos ao peito. É certamente muito trabalhoso, cansativo e necessita de um bom suporte familiar, mas é possível. Em alguns casos, um ou os dois gémeos vão precisar de algum complemento com leite artificial. A eficiência da alimentação será determinada com o acompanhamento pediátrico da equipa médica assistente.



BabySol: o que é a idade corrigida?

André Bressan: É basicamente corrigir a idade cronoloógica a partir do capurro somático (que é uma conta baseada nas caracteristicas do RN ao nascer). Por exemplo: um RN nascido há um mês, se nasceu com 36 semanas, ele tem uma idade corrigida de 3 semanas de vida e não 4 semanas, ou seja, um mês. Ficou claro?

BabySol: sabendo que, geralmente, a diversificação alimentar se inicia por volta dos 4 meses, como deve proceder-se no caso das crianças prematuras? Devem os pais guiar-se pela idade corrigida ou idade real?

André Bressan: Nada em pediatria é tão determinado assim. Mesmo nos pacientes a termo, a idade de início de alimentação sólida é indefinida. Há crianças que iniciam a diversificação alimentar aos 4 meses, há outras que começam aos 6 ou 7 meses. Nos prematuros, vamos tentar iniciar a alimentacao seguindo a idade corrigida, mas como eles tendem a amadurecer um pouco mais rápido, pode ser que este passo seja abreviado. O pediatra e os pais devem estar atentos. É frequente que o paciente prematuro receba desde muito cedo complemento de leite de fórmula desde o nascimento, portanto, podemos considerar que nestes casos a diversificação alimentar acontece bem mais precocemente.

BabySol: as crianças prematuras podem, por vezes, apresentar deficiências ou atraso no desenvolvimento do sistema digestivo que comprometem a introdução de novos alimentos e suas texturas. O que pode acontecer? Como detectar esses casos?

André Bressan: Nao sei. Na minha opinião o maior prejuizo é causado pela exposição precoce a proteínas do leite de vaca. No que diz respeito à alimentação não consigo pensar agora em algo suficientemente relevante.

BabySol: no geral, as crianças prematuras são, por vezes, demasiado protegidas. Até que idade considera sensato fazê-lo?

André Bressan: NINGUÉM deve ser demasiado protegido em idade alguma. A criança prematura deve receber alguns cuidados adicionais, principalmente até atingir o que deveria ser 37 semanas de gestação. Imaturidade neurológica, pulmonar, do controle da temperatura, costumam ser os maiores problemas. Como muitos prematuros necessitam de cuidados intensivos, como intubação e ventilação mecânica, os cuidados talvez seja redobrados em redor desses problemas adquiridos.

BabySol: Que conselho daria aos pais sobre a alimentação dos bebés prematuros? E outros cuidados?

André Bressan: Aleitamento materno em abundância, evitar a exposição desnecessária a proteínas de leite de vaca, quando introduzir alimentos, devem ser o mais saudáveis e variados possível, contando com o apoio e orientação do médico profissional assistente. De resto, assemelha-se aos cuidados para as restantes crianças.

Obrigada André pela sua perspectiva médica e por sensibilizar também para o facto de que, apesar da sua elevada fragilidade, a criança prematura, deve, com o devido cuidado dos pais orientados pela equipa assistente, integrar-se rapidamente num contexto social normal.


Parceria:


Image Hosted by ImageShack.us


Leia também d Blog do Pediatra em Casa:
Empresas restrigem propaganda de alimentos para crianças

Receba as actualizações do Portal BabySol® no seu email. Subscreva agora o Feed BabySol®.

Email

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!