Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

domingo, 8 de novembro de 2009

Alergias alimentares: existe cura?

No seguimento do artigo anterior "Medicina complementar para tratar alergias alimentares" apresenta-se este artigo complementar onde finalmente será feita uma descrição mais pormenorizada sobre estas técnicas, inócuas para o bebé, e que possibilitarão não só a diminuição do impacto metabolico da susceptibilidade alimentar como contribuirão para aumentar a robustez do sistema imunitário infantil.


MTC-Acupunctura:
Técnica que envolve a aplicação, indolor, de finas agulhas em zonas definidas, ou seja escolhem-se determinados pontos de acupunctura dos meridianos (linhas de energia espalhadas pelo corpo) ou não, que vão variar conforme os síndromes (disfunções do organismo segundo a MTC). Pode ser feita com as tradicionais agulhas de acupunctura ou apenas por pressão com os dedos nos pontos de acupunctura. O acupunctor fará primeiro uma anamnese, ou seja, um teste preliminar, para verificar que órgão(s) se encontra(m) em disfunção. Depois verifica qual poderá ser a dieta mais adequada, seguida de tratamento com ou sem agulhas.
Adequado para: cólicas, dores, diarreia ou obstipação, anemias, doenças das vias respiratórias, problemas de crescimento ou de peso, ajuda a robustecer as defesas, para o bom funcionamento dos diferentes órgãos.
No caso específico como as alergias alimentares, a MTC-Acupunctura pode sempre ajudar não só a minimizar os danos, como também a fortalecer o sistema digestivo do bebé, de modo a não ficarem sequelas para o futuro na saúde do seu filho.

Massagem Sacrocraniana:
Massagem suave que visa repor o ritmo do líquido céfalo-raquidiano. Qualquer tipo de doença ou queda poderá trazer disfunção neste ritmo, perturbando assim a saúde e bem-estar do seu bebé. No caso de uma alergia alimentar que irá sempre afectar o sistema digestivo, com esta terapia os sintomas poderão ser sempre minimizados muito eficazmente.

Aqua-Bioenergética:
Esta terapia é em parte desenvolvida segundo bases científicas da teoria Hidrodinâmica. É efectuada numa piscina de água quente coberta. Terapia recente e de enorme ajuda nos casos mais resistentes e difíceis. Nos bebés, esta terapia ajuda a libertar-se de traumatismos, assim como de tensões durante e após o nascimento. Nos problemas digestivos ou nomeadamente alergias alimentares esta terapia é uma mais valia, ao ajudar a restabelecer o bom funcionamento de todo aparelho digestivo.

Florais de Dr. Bach:
A terapia floral é simples e directa e os seus resultados podem ser rápidos especialmente em bebés, onde as essências florais, em gotas, administradas por via oral ou simplesmente na pele, ajudam a tratar o bebé e não a doença.
Actua de forma muito diferente das outras aqui mencionadas e demonstra-se pelo exemplo a seguir: a mãe que esteja com medo de perder o emprego, independentemente se está a amamentar ou não, essa emoção pode trazer-lhe perturbações nervosas e a nível intestinal. O bebé pode ao fim de pouco tempo ficar com os mesmos sintomas da mãe, i.e. nervosismo, receoso e com perturbações no intestino, p.ex. diarreia. Neste caso administra-se floral(is) à mãe, pois é ela o factor causador de mal estar ao bebé. Por vezes é necessário tratar ambos, mãe e bebé.

Sais de Dr. Schüßler:
Consiste na ingestão de minerais em quantidades mínimas. São 12 minerais, desde o Calcium fluoratum (muito importante para os ossos e dentes), passando pelo Magnesium phosphoricum (muito bom para relaxamento) até ao Ferrum phosforicum (importante para o sistema imunitário e febres altas).
São comprimidos que se desfazem na boca. Ao bebé podem ser dados na água quente ou tépida.
Os sais mais habituais para as alergias alimentares são: Kalium chloratum, Kalium sulfuricum, Natrium chloratum, Natrium sulfuricum. A sua escolha implica o acompanhamento de um terapeuta para se administrar qual destes será o mais adequado.

Homeopatia:
Samuel Hahnemann foi um médico do séc. XVIII. Insatisfeito com a imprecisão e a ineficácia dos remédios da sua época, decidiu começar a fazer experiências acabando por criar a homeopatia. Esta baseia-se em dois princípios; o da similitude que diz que para curar uma doença, é necessário dar ao doente um remédio que, quando administrado num indivíduo saudável lhe provocaria os sintomas dessa doença, provocando deste modo o seu sistema imunitário. É o princípio da diluição infinitesimal que diz que quanto mais diluída for a substância maior eficácia tem.
Assim usa doses mínimas de substâncias, (as quais em doses normais provocariam doença ou sintomas desta) para curar essa doença. As doses usadas são baixas e mesmo assim constata-se que é eficaz e a atestar isso está a forte expansão e reconhecimento da homeopatia, que está um pouco por todo o lado, especialmente na Alemanha, França, Reino Unido e Brasil.
A Homeopatia pode ser administrada via oral ou através da pele como é o caso de pomadas. Existem comprimidos, gotas e grânulos, tomas únicas ou não. Esta terapia, tem uma palete muito variada de medicamentos homeopáticos no combate às alergias alimentares.

Qualquer uma destas terapias não impede ou interfere com a medicina alopática/convencional caso o seu bebé esteja a ser seguido pelo médico de família ou pediatra. Saiba contudo, que a toma do alimento alergénio deve ser controlada, pelo que deverá seguir estes cuidados se tem a seu cargo uma criança com susceptibilidades alimentares.


Victor Batista,
Acupunctor-Naturologista, membro da CNNET n.º 99
Contacto: 916 809 615
E-mail

Leia também:


Receba as actualizações do Portal BabySOL® no seu email. Subscreva agora a Newsletter BabySOL®.

Email

BannerFans.comBannerFans.comBannerFans.com

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!