Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Dieta da mamã durante a amamentação


A amamentação é um acto natural e constitui a melhor forma de alimentar o recém-nascido, permitindo em simultâneo o desenvolvimento de um vínculo mãe-bebé para a vida. No entanto, para que o possa fazer deve cuidar da sua alimentação, de forma a que nada falte a si e ao seu bebé.

Necessidades nutricionais:

A mãe que amamenta necessita de energia extra (superior à recomendada durante a gravidez) para que haja produção de leite. Durante os primeiros 6 meses recomendam-se 500Kcal/dia adicionais, o equivalente a aproximadamente 1 pão, 2 iogurtes/copos de leite e 2 peças de fruta, por exemplo. Nos meses seguintes as necessidades energéticas diminuem ligeiramente, passando a 400Kcal/dia. Estes valores de energia são recomendados, assumindo que parte da energia necessária à produção de leite materno é mobilizada a partir das reservas acumuladas durante a gravidez. Deste modo, pensar em “dietas”, isto é, num regime alimentar muito restritivo durante este período é completamente desaconselhado. Sabe-se que mamãs com um aporte energético insuficiente apresentam ingestões simultaneamente mais baixas de nutrientes extremamente importantes durante este período, como o cálcio, magnésio ou ácido fólico, por exemplo.

Como atingir as recomendações nutricionais?

Para que as necessidades nutricionais sejam satisfeitas o ideal é seguir uma alimentação variada que inclua lacticínios, hortícolas, fruta, cereais, leguminosas, carne, peixe e gordura com moderação. Deste modo, as necessidades aumentadas de alguns nutrientes como as proteínas ou a vitamina C podem ser atingidas. Curiosamente, o organismo da mulher grávida e que amamenta desenvolveu mecanismos que facilitam a satisfação destes maiores aportes nutricionais, nomeadamente através de uma maior absorção de alguns nutrientes de que é exemplo, o cálcio.

Ingestão hídrica. Que recomendações?

A ingestão de, aproximadamente, 8 copos de água diários é suficiente e indispensável à produção de leite. A sua ingestão deve contemplar os momentos antes e após a amamentação: 10 a 15 minutos antes de amamentar e no final, para manter a hidratação da mamã e optimizar a produção de leite.

Que alimentos evitar?

As recomendações são semelhantes às da gravidez. As bebidas alcoólicas estão contra-indicadas durante a amamentação. Relativamente às bebidas com cafeína, recomenda-se uma ingestão inferior a 300 mg/dia, cerca de 2 cafés por dia. Atenção à presença de cafeína não apenas no café mas em bebidas refrigerantes, chás, bebidas energéticas, chocolates.

Peixes como o espadim, peixe-espada e cavala devem também ser evitados durante este período, pois acumulam metilmercúrio, a forma nefasta do metal pesado mercúrio.

É importante referir ainda que durante a amamentação, tal como em qualquer outro momento da vida, os alimentos extremamente processados, ricos em gorduras, açúcar e/ou sal deverão ser evitados, sobretudo quando se pretende que a mamã recupere a boa forma física.

Em resumo…

Desfrute da amamentação, aproveitando toda a afectividade que a mesma envolve. Contudo, lembre-se que para o bem-estar de ambos deverá manter uma alimentação cuidada, privilegiando o consumo de alimentos nutricionalmente ricos (hortícolas, fruta, cereais, leguminosas…), mantendo uma boa hidratação e afastando-se dos alimentos prejudiciais, como o álcool e a cafeína em abundância e aqueles muito processados.
Cidália Almeida
Nutricionista da Equipa BabySol®


Leia também:



Sigam BabySol® nas Redes Sociais:



Email

Receba as actualizações do Portal BabySOL®:


Introduza o seu email:

1 comentário:

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!