Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Posso colocar sal na sopa do Bebé?


O sal, vulgarmente conhecido por cloreto de sodio, ou simplesmente sodio, tem uma funçao vital no organismo porque regula a bomba de sodio, directamente implicada no ritmo cardiaco e portanto, favorável para a vida, desde que se faça um consumo regrado deste ingrediente alimentar. Em excesso, o sal desiquilibra este sistema, provocando hipertensao, contribuindo para ulceras e cancro do estomago, e tambem cancro nos rins, dado que sobrecarrega a sua acçao filtradora.
Curiosamente, o que a maioria os consumidores desconhece é que este componente - o sodio - faz parte, de um modo natural, de grande parte dos alimentos, pelo que a adiçao, durante o processamento industrial e/ou em preparaçao em casa, resulta num acréscimo deste ingrediente...originando-se assim, e muito facilmente, uma ingestao desmesurada de sodio.
Este facto adquire uma dimensao substancial quando se analisa o somatorio de alimentos ingeridos ao longo do dia onde, os alimentos processados mais absurdos, como os cereais industriais, os chocolates, iogurtes, e ate bebidas, escondem o sodio o qual lhes confere um sabor mais proeminente, atraindo o consumidor para uma irresistivel palatibilidade.
Se esta evidencia é grave nos nossos dias, face ao elevado consumismo de alimentos processados, esta situaçao torna-se preocupante sobretudo nas crianças pois, o consumo excessivo de sal tem vindo a afinar os receptores palativos infantis, existentes na lingua, induzido deste modo um total desvio infantil para preferir os alimentos de sabor destacado.
O resultado, reportado recentemente por investigadores, é unanime: actualmente, as crianças que vivem nas sociedade modernas, e com exacerbado acesso a alimentos industrializados, atingem um consumo medio diário de sal SUPERIOR ao recomendado para um adulto, e que segundo a Organizaçao Mundial de Saude, nunca deveria ultrapassar a media diária para adultos, de 5g/dia. Ora, a dieta da criança, ao longo do dia está desfavoravelmente preenchida de produtos onde o sodio abunda e ultrapassa largamente esta margem estabelecida... para adultos!
Causando dano silenciosamente, o sodio tem impacto directo no prazer que o consumidor procura mas esconde, a longo prazo, prejuizos irreversiveis na sua saude. Por outro lado, estudos evidenciam tambem que o consumo desmesurado de alimentos industrializados, demasiado ricos em sodio, está indirectamente implicado nos elevados indices de obesidade infantil que se fazem sentir nos Paises industrializados. E sabe porque? Porque o sal em excesso, desencadeia o natural processo de sede onde as bebidas doces, ou refrigeradas, repletas de açucar, incrementam a gravidade que o sodio provoca e ainda contribuem para uma absorçao mais forte no organismo, ao diluir demasiado os sucos gástricos e atrasar assim a digestao.
Claro está que o impacto nutricional que aqui relato tem evidencia a longo prazo no bebé mas, tendo em conta que a criança nas idades mais precoces:
1 - Apresenta imaturidade do sistema filtrador (rins);
2 - Se encontra em processo de educaçao alimentar e consequentemente afinaçao dos seus receptores sensoriais...
Deve existir um particular cuidado para diminuir, tanto quanto possivel, a oferta de alimentos industrializados, onde este componente abunda, para alem de respeitar impreterivelmente a sua nao introduçao antes dos 12 meses. Assim, os progenitores devem ter em mente que a criança ja consome o sodio natural que os alimentos contem, ainda consome o sodio dos alimentos industrializados, como as papas e as frutas cozidas, e ate os leites de formula, e portanto a confecçao culinaria deve restringir o maximo este componente para nao induzir um somatorio diario que seja prejudicial ao imaturo organismo e induza ainda a sua preferencia a longo prazo...
Assim, e combatendo todas as avos do planeta :-))) , alerto todas as mãmãs para nao cairem na tentação de juntar "umas pedrinhas" de sal na sopa do bebe, lutando para convence-lo a ingerir este saudavel alimento. Em alternativa, utilize esporadicamente um dente de alho (a partir dos 5 meses), ervas aromaticas a partir dos 8 meses ou ate a adição de uma peça de fruta na sopa, como a pera ou a maçã, e que tanta palatibilidade oferecem á sopa.
Lembro ainda que face ás exigencias diarias do consumidor, habituado a alimentos ricos em sal, as sopas industriais, ou aquelas encontradas á venda em locais de restauração podem denotar niveis elevados deste ingrediente pelo que, quando oferecer á criança tenha o cuidado de diluir um pouco. Em alternativa, e para impedir tambem que a criança ingira demasiado liquido que contribui para atrasar a sua digestao, recomenda-se muitooooooooooo favoravelmente que a mãmã, ofereça a sopa antes de sair de casa ou a transporte devidamente num termos, se for consumir no periodo máximo de 2 horas apos o seu aquecimento.
Tenho ainda que alertar que, estrategicamente, os industriais nao sao unânimes na rotulagem, sobretudo no que se aplica ao sodio e que, infelizmente, nao se encontra uniformidade na apresentaçao nutricional deste ingrediente, o que confunde o consumidor. Repare pois se a expressão do valor, no rotulo, aparece em microgramas (µg) ou gramas (g), sendo que esta ultima designaçao esta muito presente em alimentos mais ricos em sal, como as batatas fritas ou aperitivos.
Portanto, apela-se para que toda a familia, dando o exemplo, beneficie da presença da criança que tem a seu cargo e, favoravelmente adopte uma alimentaçao saudavel, na dieta familiar, reduzindo tanto quanto seja possivel os niveis de sodio ingerido.

E agora uma pergunta para reflectir: sera que a sopa preparada nas creches e infantarios contempla um teor reduzido, ou nulo, deste ingrediente na sopa? Pense nisso, investigue e... actue! Informe as partes envolvidas!



Dra. Solange Burri
Consultora em Alimentação

Vou presa: abaixo o pao de forma industrial!
Receita do Bebe: Sopinha de Borrego com Pera
Receita do Bebe: Creme de Ervas Aromaticas
Que quantidade de sopa se deve dar?
Que cereais para consumo infantil?

Siga BabySol® nas Redes Sociais:



Email
Receba as actualizações do Portal BabySOL®:

Introduza o seu email:

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!