Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

segunda-feira, 14 de maio de 2012

A minha filha não come...!

Tenho uma menina de 21 meses, sempre comeu bem, saudável, mas não consigo que ela coma batata de qualquer maneira que seja, nem carne ou peixe… assim que ela sente estes alimentos não come mais nada.
A sopa que come é bastante nutritiva tem carne ou peixe ou ovo, adorafruta, e come bem… uma ou outra vez faz birra para comer mas principalmentequando tem muito sono! Não sei que fazer? Pode ajudar-me? (Mamã M., filhota 21 meses)

Foto cedida por MJMartinez

Antes de responder à sua questão, pedia-lhe que me informasse sobre o seguinte:

Solange Burri (SB): Tentou de várias formas: puré, empadão, carne picada, bolinhos de bacalhau? O que pretendo saber é se está relacionado com falta de apetência sensorial, textura ou...algo mais?
e: Já tentámos sim, excepto os bolinhos de bacalhau.
SB: A menina tem/teve algum tipo de alergia/intolerãncia alimentar que tenhadespoletado esta recusa alimentar por distintos alimentos?
Mãe: Ela come muito bem, nunca demonstrou nenhuma intolerância alimentar ou alergia
SB: Como corre a alimentação na creche e/ou com outras pessoas?
Mãe: Pois ela na escola, alegadamente come tudo, menos as batatas, empadão … aliás, ela batata só come frita (de pacote…) Por isso acho que não é intolerante

Resposta final:

Face àquilo que me apresentou, tenho que informá-la que está perante um caso prolongado de birra alimentar...
É curioso constatar que a filhota come batatas fritas de pacote, e poroutro lado come sopa, onde o ingrediente batata está presente de duas formas diferentes: uma opção alimentar na qual é extremamente atrativa para a criança, com sal e gordura, como as batatas fritas têm. Na segunda opção, a sopa apresenta a batata de forma muito disfarçada e portanto imperceptível para a criança.

Tendo em conta que consome bem os restantes alimentos, exceptuando batata, carne e peixe, fica a interrogação de como a sua alimentação pode estar equilibrada quando falta uma componente muito importante: a proteína animal e que certamente lhe poderá causar distúrbios no crescimento e, também muito importante, o ferro hémico (origem animal) e a vitamina B12...
O que parece Mamã, é que terá nitidamente de contrariar sabiamente, e depressa, essa atitude numa tentativa urgente também de minimizar, tanto quanto possível, birras alimentares mais sérias quando a criança já for mais autónoma...

A estratégia que lhe sugiro é esta:
1 - Privar a criança de alimentos poucos saudáveis como as batatas fritas de pacote. O ideal é que consuma as batatas fritas confecionadas em casa, e nunca a partir de batatascongeladas pré-fritas;
2 - Continue a oferecer a sopa mas tenha atenção à rotação de variedades que deve acontecer frequentemente;
3 - Ofereça, nesta fase inicial de re-adaptação, novas ofertas alimentares que a criança não tenha conhecido antes: souflée de peixe, bolinhos de bacalhau, iscas de bacalhau, arroz malandrinho de peixe, pizza com carne picada,almondegas, empadão de peixe. Tanto quanto possível evite os fritos assegurando o seu discreto consumo. Pode acontecer até de a criança estar um pouco atrasada na sua adaptação alimentar perante esta recusa. È pois, preciso, não ceder e ensiná-la a gostar de outros alimentos gradualmente;
4 - Não é boa ideia oferecer alimentos alternativos se a criança não está a comer o que deve. Com 21 meses já tem perfeita noção da manipulação psicológica que pode exercer no meio que a rodeia e nas pessoas envolventes.
5 - Não se apresente angustiada ou ansiosa perante esta situação. Na hora que desvalorizar, a filhota irá procurar outra ideia. E, preferencialmente, não comente a atitude/birra da menina com outras pessoas de fora, já que isso poderá estimular ainda mais esta situação. Opte antes pelo reforço positivo e, quando a menina comer bem, divulgue "aos sete ventos"!

E você... que problemas de comportamento alimentar gostaria de ver aqui abordadas? Deixe o seu comentário.

Com vista à promoção de uma Alimentação Saudável na Famílias, este artigo tem autorização da autora para ser publicado em sites de Escolas, Creches e Infantários. Apenas se solicita que não se altere o seu conteúdo e a sua origem/autoria seja preservada.


Consultora em Alimentação em Escolas e Infantários

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!