Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Como impedir que a fruta oxide?


O meu bebé até come bem a fruta esmagada com um garfo, gosta mesmo, mas como acha piada aos pedacinhos que lhe passeiam pela boca demora uma eternidade a comer, maça, pêra, banana, etc ficam oxidadas com tanta demora, obviamente que o sabor deixa de lhe agradar e já não come mais, há algum processo de impedir ou retardar essa oxidação? (Mamã R., filhote 8 meses)

Quando se tritura a fruta, o contacto com o ar e com a luz permite que fruta apresente uma alteração na sua aparência, em resultado da perda do efeito anti-oxidante, papel fundamental da vitamina C e que representa um papel protector perante outros constituintes presentes na fruta. Quando ocorre um escurecimento da fruta, constata-se que a vitamina C se perdeu e deixou pois de ter este papel protector na papa de fruta, denotando lamentavelmente uma redução do teor nutricional que já não poderá fortalecer o sistema imunitário da criança.
Quando as crianças são muito pequenas, e estão ainda em processo de aprendizagem alimentar, é comum extenderem interminavelmente o horário da refeição e, deste modo, comprometer a ingestão de fruta e também a qualidade nutricional da mesma.

Nesse sentido, publico hoje este post de modo a sensibilizar as mamãs para que tenham em atenção o seguinte:

1º Insistir para oferecer sempre a fruta preferencialmente no estado crú;
2º Criar a rotina de oferecer a fruta crua sempre a seguir às refeições para induzir o hábito diário e contribuir para uma absorção do ferro mais eficaz;
3º Evitar dar outros alimentos como sobremesa, nomeadamente os lacteos (iogurtes, queijo) já que o calcio compete com o ferro, no organismo, e impede a sua absorção;
4º PREPARAR A FRUTA CRUA apenas no momento de ser ingerida. Nunca transporte fruta crua, já passada ou triturada, pois além de ocorrer uma significativa perda vitamínica, verifica-se também uma acentuada alteração sensorial que poderá comprometer a preferência do Bebé;
5º Quando a criança já come sozinha, prefira cortar em pedaços maiores e deixe-a comer sozinha. Quanto menos fragmentada estiver a fruta menor é a perda vitamínica;
6º Uma estratégia que poderá também implementar, sobretudo se a criança não tem o hábito de comer fruta crua, é oferecer fruta cozida em que adicionou, triturada, alguma fruta crua. Exemplo: fruta cozida+pera crua;
7º Lembro a importância de, por volta dos 10 meses da criança, começar a migar a fruta, em vez da tradicional trituração, praticada até então. Deste modo, estarão não só a promover uma menor perda vitamínica como a induzir o processo de adaptação infantil à alimentação adulta;
8º Quando toda a fruta já foi introduzida, satisfatoriamente, na dieta infantil, poderá fazer combinações entre si, conjugando fruta muito rica em vitamina C com fruta que oxida mais depressa. Por exemplo, pode misturar pêra ou maçã, que oxidam muito depressa, com um pouco de sumo de laranja, ou acrescentar outra fruta que ele já possa comer. Deste modo, estimula uma maior rotatividade na alimentação e estimula o interesse da criança por este alimento, tão importante para a manutenção e qualidade da sua vida futura.


Leia também:
Como estimular o Bebé a comer fruta crua?
Fruta crua ou cozida?
Dar boiões ao Bebé: sim ou não?
Leite com fruta: sim, não, talvez?
Fruta antes ou depois da refeição?
Alimentação Júnior: A fruta na merenda escolar
Batidos de Fruta para todos!


Consultora em Alimentação em Escolas e Infantários
(Mestrado na área da Nutrição Infantil)
Siga BabySol® nas Redes Sociais:
Email

Receba as actualizações do Portal BabySOL®:



Introduza o seu email:



Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!