Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

A manteiga de amendoim faz bem...ou faz mal?

A manteiga de amendoim é um produto produzido por uma oleoginosa - amendoim - de origem vegetal. Portanto, logo há primeira vista salienta-se 2 aspetos: 

 - A necessidade de regrar o seu consumo devido ao excesso de lípidos na sua composição e que não suprime as principais fontes de energia que o organismo exige (já que preferencialmente a glicose é o combustivel metabólico de eleição). Portanto, este alimento deve ser consumido com bastante parcimónia já que é extremamente calórico 9kcal/g) e pode causar rapidamente um desiquilíbrio alimentar sobretudo pela sua enorme palatibilidade oferecida precisamente para gordura existente e onde a agregação a algum teor de açucar, na sua composição, pode potenciar a sua absorção metabólica;

 - Tratando-se de uma gordura vegetal, há necessidade industrial de garantir a aplicação de processos industriais mais exigentes para tornar esta gordura sólida/pasta e mais atrativa aos olhos e comodidade do consumidor. Atualmente estes processos já são, certamente, otimizados, contudo o processo de esterificação das gorduras é sempre necessário e neste caso pode não ser exceção, incorrendo assim numa diminuição da qualidade nutricional do produto.

 Há ainda 2 situações a considerar:

 - A incorporação paralela, neste produto, de açucar e sal, pela Industria Alimentar e que, acredito, seja comum na maior parte dos produtos de manteiga de amendoim disponíveis no mercado, tornando-o assim mais estável, e mais atrativo ao paladar do consumidor, permitindo assim que uma vez adquirido também se consuma mais depressa; 

- É um facto que sendo a manteiga de amendoim um produto à base de gordura vegetal, o seu valor nutricional é muito interessante se considerarmos a riqueza em gorduras mono e poli-insaturadas, de enorme vantagem para o organismo desde que o alimento/produto seja consumido com moderação para não incorrer noutras desvantagens nutricionais nomeadamente na toxicidade da ingestão de vitamina A, vitamina lipossolúvel e presente na manteiga de amendoim, caso este alimento atraia significativamente o consumidor e estimule o seu desiquilibrado consumo. 

Por último, há necessidade de salvaguardar a compra de manteiga de amendoim de uma marca fidedigna já que o risco de segurança alimentar à presença de micotoxinas provenientes por fungos é muito elevado e tóxico. Por esta razão, e muito pessoalmente, não recomendo, infelizmente, a produção caseira de manteiga de amendoim que pode realmente apresentar-se nutricionalmente mais interessante mas com um risco maior também.

Portanto, tal como qualquer alimento, a melhor regra a seguir, e a única aplicada para a alimentação é: variar, variar, variar, favorecendo o consumo de alimentos saudáveis em detrimento daqueles menos saudáveis e que, por vezes, até são mais atrativos à boca. Livremo-nos do pecado da gula e de muito tempo no sofá também!


Consultora em Alimentação em Escolas e Infantários
(Mestrado na área da Nutrição Infantil)


Leia também:

Siga BabySol® nas Redes Sociais:

Receba as actualizações do Portal BabySOL®:


Introduza o seu email:


2 comentários:

  1. em desacordo parcial com este artigo.

    ass: PT Paulo Faria.

    ResponderEliminar
  2. E porque é que o senhor PT Paulo Faria não concorda? Poderia ter apontado afim de esclarecer o leitor.

    ResponderEliminar

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!