Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Socorro: o meu filho não come!


O meu filho bebe leite de manhã, a meio da manhã um iogurte líquido dos mais pequenos, almoça na escola - não almoça bem - já me confirmaram. Normalmente come nestum ao lanche - tipo 16H e janta no máximo às 20h. Desde que fez um ano de idade, agora tem cinco, que tenho problemas para que coma. Mal olha para a comida seja o que for diz que não gosta. Tenho que fazer sempre algum tipo de chantagem com ele para provar. Vou tentando "inventar" coisas divertidas para ele comer. Não lhe posso dar sopa todos os dias porque senão não come - então tento intercalar. Só gosta de canja!! Comida - por ele eram sempre salsichas com chouriço - como é obvio não lhe dou isso - só por "festa" como se costuma dizer.
O que ele gosta é tipo petiscar - então como disse tento inventar mas nem sempre resulta:
- faço rissois em casa em que assim me asseguro que sei o que ele está a comer
- faço umas mini empadas de carne e legumes com uma base de massa quebrada (ele gosta assim de miniaturas

- faço espetadas de carne picada - faço bolinhas com a carne e coloco em espetos. Isto porque normalmente não gosta da carne - diz que só quer o arroz ou as batatas - a carne tem que ser "disfarçada".
Depois gosta de algumas coisas que não são muito normais em crianças como por exemplo grão de bico, a parte mais gorda da carne (tipo aquela parte da carne entremeada); 
Gosta muito de sopa de peixe - então faço de vez em quando com bastante peixe; 

Alface e pepino - gosta muito. 
Tb gosta de fruta. 
Não gosta muito de comida tipo papa - purés, bacalhau com natas!
Já não sei o mais o que fazer para ele comer. 
Penso que um livro de receitas poderia ajudar-me. (Mamã A., filhote Tiago, 5 anos)


Vou dizer-lhe aquilo que eu acho: por um conjunto de razões que sucederam quando era mais pequenino, o Tiago deve ter iniciado tardiamente a dieta familiar (ex. doença, amamentação, alergia/intolerância alimentar, etc) e, também acho, deve ter sido acompanhado por familiares que também modelaram significativamente o comportamento alimentar que manifesta agora.

Contudo, penso que, nesta idade, este comportamento pretende sobretudo chamar a atenção. Não sei o que poderá estar por detrás disso. Poderá ser o pai ausente, a inadaptação à escola, a chegada de um irmão...etc, algo que ele está a sentir e não consegue expressar.

Por outro lado, compreendo a necessidade de dinâmica que procura na cozinha mas que, a meu ver, pode repercurtir-se numa constante insaciedade do seu filhote, já que ele deseja mesmo é chamá-la à atenção. E portanto, a sua verdadeira necessidade (não alimentar) vai sendo satisfeita.

Considero importante também que o Tiago seja habituado a consumir os alimentos normais para que, efetivamente, possa adaptar-se a outros contextos onde come. Ex. restaurante, escola, casa de amigos, etc. Além disso, dentro dos alimentos que goste, tente apresentá-los de outra forma. Ex. sopa de peixe, na versão canja de peixe. O convívio familiar, às refeições e o exemplo de rotina alimentar dos pais é muito importante também nesta fase.

Penso que é fundamental encontrar a raíz do problema. E resolver isso conversando até com o Tiago.. E claro, a partir daí diversificar a alimentação estabelecendo assim uma relação saudável para que construa um bom futuro com base nesse alicerce. Por isso lhe digo que um livro com ideias de apresentação pode não ser o que, para esta idade, seja o mais relevante. Será apenas adiar o problema.

Já pensou inscrever o Tiago numa atividade desportiva que o agradasse particularmente? Ao praticar exercício, estimulará o apetite e motivá-lo-á também. Poderá ser mais fácil estimular o consumo por outros alimentos, se apresentados de forma apelativa e saborosa...Pense nisso.


E você... também tem uma criança difícil lá em casa? Que tipo de estratégias desenvolveu? Deixe o seu comentário.


Consultora em Alimentação em Escolas e Infantários

Sem comentários:

Enviar um comentário

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!