Tem dúvidas de como deve organizar a alimentação em casa?
Este é um espaço virtual focado na qualidade alimentar que a família deve praticar em casa, nas compras, na creche, na escola, no trabalho.
Aqui encontrará excelentes conselhos de Nutrição e também de Segurança Alimentar a seguir pelo consumidor para si e sobretudo para as suas crianças!

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Dar fruta crua ou cozida ao Bebé?

Quanto a pediatra me indicou que devia introduzir fruta a seguir à sopa à minha filha, disse que por enquanto só podia ser maçã e pêra (banana não porque ela é obstipada), mas que tinha de ser CRUA e moída!! Acontece que a minha menina não toca na fruta crua!!! Agora se a cozer a vapor e a passar, ou de boiões, come tudo!! Como ela foi sempre uma "pisca" a comer, optei por lhe cozer a fruta, porque assim ao menos come alguma coisita sem chorar. Acham que faz mal eu dar a fruta cozida, quando a pediatra recomendou crua?? Qual será a diferença?? (Mãe P., filha 5 meses)

A fruta crua tem um enorme potencial nutricional pela sua enorme riqueza em fibra insolúvel...indigerível pelo intestino e por conseguinte vai facilitar o trânsito intestinal além de que o teor vitamínico é superior na crua, o que também é muito importante se pensarmos que fortalece o sistema imunitário e contribui para proteger a criança da doença a que, nos primeiros anos de vida, está tão sujeita. A redução de vitaminas ocorre durante o processo de cozedura da fruta e mesmo aproveitando parte da água da cozedura não é possível recuperar as vitaminas perdidas.

Por outro lado, quando é cozida, a fruta perde água e concentra assim o seu sabor, e açúcares. Assim, ao paladar fica mais fácil de comer, além de ser sensorialmente mais atrativa (+ doce!) e ser de digestão mais fácil... Há pois um conjunto de razões porque explicam que a criança de tenra idade se sinta muito mais atraída a comer fruta cozida em vez de fruta crua. É pois fundamental que ofereça a frua crua, preferencialmente muito madura, para que se apresente mais doce e mais fácil de comer. Será de todo importante que prepare a fruta crua apenas no momento do seu consumo para que esteja no auge das suas capacidades vitamínicas e com o melhor sabor e frescura. Esporadicamente, alterne com a fruta cozida para que a criança, em pleno ritmo de educação alimentar, nunca perca a apetência pela fruta cozida, o que pode ser deveras importante em pontuais estágios de doença.

É possível, com alguma imaginação e persistência, inovar a dieta infantil com a fruta crua: seja incorporando em papas, em iogurtes ou tão-somente preparar ligeiros batidos com o leite do bebé e a fruta já autorizada, bem madura.

É importante ainda ter presente que a criança, nos primeiros anos de vida, se encontra em absoluta aprendizagem alimentar pelo que os alimentos rejeitados deverão continuamente ser oferecidos para estimular o seu apetite e interesse. Vale pois a pena apresentar estes alimentos de outro modo, e sempre bem apelativo. Lembre-se: o que eles não gostam hoje, amanhã com o paladar mais apurado, adoram! É preciso é ir tentando...apresentando sempre novas, e interessantes, ideias!

Por fim, lembro, mais uma vez que a banana bem madurinha tem optimo efeito anti-obstipante, veja este artigo sobre o "Mito da Banana" pelo que poderá oferecer sempre à sua bebé a banana madurinha.
.
A fruta crua, ingerida com frequência, aumenta o nível de consumo de vitamina C, directamente implicada na absorção do ferro, mineral tão importante para evitar anemias e, além disso, a fruta facilita o trânsito intestinal e minimiza assim episódios de obstipação, tão comum nos bebés mais pequenos.
Dra. Solange Burri
Alimentação Júnior: a fruta na merenda escolar
Batidos de Fruta para todos!


Receba as actualizações do Portal BabySOL®:


Introduza o seu email:



2 comentários:

  1. Olá! Como se oferece a maçã crua a um bebé? Deram-me várias dicas quando estive nessa fase mas a maçã ficava sempre oxidada e eu acabava por optar por cozer. e o link "Como evitar a oxidação da fruta?" não abre :)
    Obrigada

    ResponderEliminar
  2. Olá :)
    Obrigada pelo comentário! Tardei a responder pois queria ver o que se passava com o artigo desativado, não percebi, anomalia de uma blogosfera sobrecarregada...digo eu!
    Bem, relativamente à questão colocada, há 2 aspectos importantes a seguir:
    #1: preparar a fruta só no momento de servir
    #2: fruta que oxida depressa, como a maçã e a pêra, e salvo se a criança já tem mais de 12 meses: complementar a maçã e a pêra com um fruto rico em vitamina C. Exemplo: triturar a pêra com um pouco de sumo de laranja.
    Se a criança tem menos de 12 meses, então aplicar apenas #1.
    Espero ter ajudado.
    Bjs e boa sorte ;) Solange

    ResponderEliminar

Comente este Blog.
A sua participação irá enriquecê-lo e promover novos conteúdos. Obrigada e...fique por perto!